CITE - Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego

Direitos e deveres dos trabalhadores e das trabalhadoras

Direitos e deveres das entidades empregadoras

Obrigações das entidades empregadoras

Proteção na parentalidade

Calculadora amamentação/aleitação dispensa diária
Calculadora
Amamentação/aleitação
Dispensa diária em caso de
tempo parcial

Diálogo social

Formação

Boas práticas de igualdade no trabalho e no emprego

Disparidades salariais

Relatórios sobre o progresso da igualdade

Anúncios de oferta de emprego x Igualdade de género

Estatísticas

Legislação

Jurisprudência

Documentos estratégicos

Pareceres CITE

Pareceres prévios
Elementos obrigatórios
Horário flexível »
Tempo parcial »

Publicações CITE

Projetos CITE

Internacional

Protocolos

Conferências e eventos

CITE e os média

Centro de documentação on-line

Agendas CITE

Ligações úteis

Vídeos

Destaques

O impacto nas empresas da nova legislação sobre assédio – Valores, ética e responsabilidade – Newsletter do Ver

O impacto nas empresas da nova legislação sobre assédio
Valores, ética e responsabilidade – Newsletter do Ver

No âmbito do seu 10º aniversário, o VER, em conjunto com a ACEGE e com a EDP, promoveu um seminário sobre as alterações à Lei Geral do Trabalho, que estabelecem, em matéria de assédio laboral, novas obrigações legais para todas as empresas com mais de sete trabalhadores. Com a presença de António Martins da Costa, Administrador da EDP, de João Pedro Tavares, Presidente da ACEGE e do director do VER, Jorge Líbano Monteiro, o evento teve como oradora a presidente da CITE que, para além de enquadrar a temática, explicita, nesta newsletter especial, as 14 “novidades” que integram a nova lei.

Nesta mesma edição, e para além de uma análise ao estudo realizado pela CITE, o qual antecedeu o reforço legislativo nesta matéria e sobre o qual o VER apresenta os seus principais resultados, pode ainda aceder à visão de outros dois oradores presentes no mesmo seminário: à de José Gonçalves, sobre as principais implicações legais para as empresas decorrentes deste novo quadro legislativo e à de Helena Gonçalves, que sugere uma conjugação “tripartida” de valores, programas de ética formal e liderança ética para ir ao encontro de uma cultura que, acima de tudo, se quer “de respeito”. Espaço ainda para uma entrevista a Paula Carneiro, Corporate HR Director da EDP, a propósito do recém-lançado Código de Boa Conduta exclusivamente para dar resposta às recentes alterações legais relativamente ao assédio laboral, apesar de a empresa já contemplar esta matéria no seu Código de Ética.

Um tema delicado, mas que tem – e agora mais do que nunca – que fazer parte do ambiente organizacional com vista à implementação, eficaz, de uma cultura de combate a este tipo de abusos, muito mais comuns do que poderíamos imaginar.

partilhar: FacebookTwitter

voltar »