CITE - Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego

Direitos e deveres dos trabalhadores e das trabalhadoras

Direitos e deveres das entidades empregadoras

Obrigações das entidades empregadoras

Proteção na parentalidade

Calculadora amamentação/aleitação dispensa diária
Calculadora
Amamentação/aleitação
Dispensa diária em caso de
tempo parcial

Diálogo social

Formação

Boas práticas de igualdade no trabalho e no emprego

Disparidades salariais

Relatórios sobre o progresso da igualdade

Anúncios de oferta de emprego x Igualdade de género

Estatísticas

Legislação

Jurisprudência

Documentos estratégicos

Pareceres CITE

Pareceres prévios
Elementos obrigatórios
Horário flexível »
Tempo parcial »

Publicações CITE

Projetos CITE

Internacional

Protocolos

Conferências e eventos

CITE e os média

Centro de documentação on-line

Agendas CITE

Ligações úteis

Vídeos

CITE e os média


www.delas.ptAs mulheres são as maiores vítimas de assédio sexual e moral no trabalho

www.delas.pt - ‎29/05/2017
O único estudo sobre assédio sexual e moral no local de trabalho em Portugal foi feito há 25 anos. Para atualizar os dados e conhecer o panorama atual, a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE)... mais »
PúblicoQuando são alvo de assédio sexual, homens mostram-se mais passivos do que as mulheres

Público.pt - ‎29/05/2017‎
Estudo feito por equipa de investigação inclui dados sobre assédio moral no mundo laboral. Chefias femininas também desvalorizam e humilham subordinados... mais »
ExpressoHomens também são vítimas de assédio sexual no trabalho

Expresso - ‎29/05/2017‎
Apesar de a maior parte das vítimas serem mulheres, 8,6% dos homens também já foram alvo de assédio sexual no trabalho. A situação mais comum, tanto em relação aos homens como às mulheres, é contudo o assédio moral, em especial o “ser alvo de de situações de stress com o objetivo de levar aos... mais »
RTP Notícias Mulheres queixam-se mais de assédio moral do que sexual no trabalho

RTP Notícias - ‎29/05/2017
Um estudo feito para a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego revela que 16,7 por cento das mulheres portuguesas sente ou já sentiu assédio moral no local de trabalho. O assédio sexual também existe, com 14,4 por cento das mulheres a queixarem-se desta prática... mais »
ObservadorMulheres são as maiores vítimas de assédio no trabalho, mas homens também sofrem

Observador - ‎29/05/2017‎
As mulheres são as principais vítimas tanto de assédio moral (16,7%) como de assédio sexual (14,4%) no local de trabalho, segundo um estudo que será debatido na Assembleia da República... mais »
www.delas.ptPortugal é um dos países onde o gap salarial entre mulheres e homens tem aumentado

www.delas.pt - ‎01/05/2017
O dia 1º de Maio, Dia do Trabalhador, foi o prazo definido pelo primeiro ministro, António Costa, para o Governo apresentar propostas aos parceiros sociais que visem concretizar a igualdade salarial entre homens e mulheres nas empresas. Essas propostas, que serão apresentadas a... mais »
ExpressoTêm mais qualificações, ganham menos e chegam menos aos cargos de topo

Expresso - ‎07/03/2017
As diferenças salariais entre homens e mulheres tornam-se ainda mais significativas nos casos de níveis elevados de qualificação. Dados que são realçados pela presidente da Comissão para Igualdade no Trabalho e Emprego por ocasião do Dia Internacional da Mulher que se assinala quarta-feira. mais »
Não queremos ser iguais aos homens. Queremos os mesmos salários!Não queremos ser iguais aos homens. Queremos os mesmos salários!

Saber Viver - ‎Março 2017‎
As mulheres ganham menos que os homens para fazer trabalho igual ou de valor igual. E de acordo com o Fórum Económico e Mundial, só daqui a 170 anos é que haverá igualdade salarial entre géneros. Até lá, é preciso reclamar sempre que a discriminação se faça sentir, apelam os especialistas... mais »
Portugueses queixam-se pouco de assédio moral ou sexualPortugueses queixam-se pouco de assédio moral ou sexual

Público.pt - ‎26/01/2017‎
Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego recebeu apenas 42 queixas em seis anos. Parlamento discute esta quinta-feira propostas destinadas a combater este género de práticas... mais »
Revista Business PortugalPromoção da igualdade de género

Revista Business Portugal | Anuário '16‎
Criada há 37 anos, a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE) tem como missão promover a igualdade e a não discriminação entre mulheres e homens no trabalho, no emprego e na formação profissional, bem como a proteção da parentalidade e a conciliação da atividade profissional com a vida familiar e pessoal... mais »
ExpressoMulheres trabalham mais 61 dias por ano sem remuneração do que os homens

Expresso - ‎03/11/2016‎
No Dia Europeu pela Igualdade Salarial, a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego destaca as diferenças ainda existentes entre mulheres e homens no nosso país. As mulheres portuguesas trabalham, em média, mais 61 dias por ano sem remuneração, em comparação com os... mais »
Trabalhadoras portuguesas ganham menos dois meses do que os homens Trabalhadoras portuguesas ganham menos dois meses do que os homens

Renascença - ‎03/11/2016
Apesar de a diferença salarial entre géneros ter diminuído entre 2013 e 2014, as desigualdades persistem. Portuguesas trabalham, em média, mais 61 dias por ano sem remuneração. As mulheres portuguesas trabalham, em média, mais 61 dias por ano sem remuneração, em comparação... mais »
ExpressoQuanto maior a escolaridade, maior a diferença salarial entre homens e mulheres

Expresso - ‎03/11/2016‎
Desigualdades entre homens e mulheres começam antes do primeiro emprego, diz ao Expresso a presidente da CITE, no Dia Europeu pela Igualdade Salarial. "É uma questão educacional, que tem início dentro das próprias casas." Governo vai criar grupo interministerial para estudar propostas de... mais »
Disparidade salarial entre mulheres e homens vai ser analisada pelo GovernoDisparidade salarial entre mulheres e homens vai ser analisada pelo Governo

Público.pt - ‎31/10/2016‎
Por comparação com os homens, é como se as mulheres trabalhassem 61 dias sem serem remuneradas. O Governo vai criar mais um grupo de trabalho, desta vez para estudar propostas “que contribuam para a correcção das disparidades salariais que persistem entre mulheres e homens”... mais »